Meretriz que os pariu

Com muita dificuldade e muito yoga, tenho conseguido impedir que o camionista que há em mim, venha à tona. 
Mas existem alturas em que necessitamos do vernáculo para melhor exprimir certas emoções.

Isto a propósito dum artigo que li no Sufoco de Palavras e que acabo por "repetir" aqui. Diz respeito aos animais que maltratam os animais. Gente sem vergonha na cara, gente que não tem dignidade, honra ou respeito pelo próximo. Gente que devia estar a ver o sol aos quadradinhos. E podia continuar. E continuo, mas mais à frente.

Porque é que não existe uma lei que seja dura para quem maltrata ou abandona animais?
Porque é que quem rouba uma lata no supermercado vai preso e quem assassina ou massacra animais por prazer continua a passear-se na rua?
Porque é que não cai um meteorito nos chifres dessa gente?
Tanta gente boa a morrer, e esses ainda aqui estão...porquê?

Deixo-vos o link do Facebook da União Zoófila, onde podem ver a Campera, uma cadela que, vou dizer assim, passou um mau bocado.
A fotografia onde vão parar é dura, muito dura. Mas se quiserem ver a fotografia seguinte, façam-no por vossa conta e risco. Aqui.

E para finalizar, se alguém que me lê já fez isto a algum animal, podem ir para a real puta que vos pariu. E mandem-lhe os meus cumprimentos.
Porque vocês, seus desgraçados, são um bicho que mete nojo ao cão. Que por sua vez é um animal que não tem nojo de nada.

22 comentários:

  1. Assino por baixo, pulhas sem dignidadde!

    ResponderEliminar
  2. Sim,pulhas... Para não dizer FILHOS DA PUTA!

    ResponderEliminar
  3. E infelizmente isto é o pão nosso de cada dia. Se não são cães, são gatos, e com a maior das impunidades.

    Melhor ainda quando é na nossa rua.
    Melhor ainda se são crianças a fazê-lo.
    Melhor ainda se é apenas uma minoria a combater e a tentar minimizar os danos.

    ResponderEliminar
  4. Que grandes filhos da puta.

    Coitada da cadela... Como é que há pessoas que fazem coisas destas.

    ResponderEliminar
  5. Honestamente uma pessoa que é capaz de fazer uma coisa destas a um animal só anda cá a ocupar espaço.
    Qualquer pessoa que não trate outro ser vivo, humano ou animal, com o respeito com o qual gostaria de ser tratado não vale nada.

    ResponderEliminar
  6. O mundo não pode mudar enquanto não tivermos a consciência que esta rocha não é só nossa e que a temos de partilhar com os outros "animais".
    Eu também estou farto da minha irmã e não é por isso que ando por aí a atear-lhe fogo ao pelo ou a cortar-lhe as orelhas...

    ResponderEliminar
  7. É a cadela Pitt Bull?F***-** para essa esccumalha reles toda.Deviam era espetar-lhes com um pau em brasa pelo c* a cima e era pouco.Tenho-lhes um ódio de morte.Gente que faz mal a um animal,não é boa gente.Desculpa o desabafo,mas se há coisa que me faz passar da cabeça e partir para a violênçia fisíca,é esta entre outras.

    ResponderEliminar
  8. Leio blogs com frequência, mas esta é a primeira vez que comento só para dizer uma coisa.
    FILHOS DA PUTA!

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  9. Confesso que não tive coragem de ver...mas li os dois posts e para mim basta para perceber.

    Tenho um cão, adoro-o e se há coisa que me faz desejar o pior do sofrimentos a alguém, são estas situações.

    Quem diz cão, diz gato ou outro animal...no outro dia, no facebook circulava uma fotografia de 2 flhos da p*ta a esfolarem um gato vivo.

    Sou advogada e deveria perceber a razão de ser das leis, mas não compreendo...Os animais são "coisas" em termos legais e quem faz mal a um animal (que tem dono), quando muito, responde apenas por dano e geralmente uma multazeca ridicula.

    Devia haver mão pesada!

    Já agora, um bem haja à União Zoófila e a todas as outras Associaçoes que vivem para o bem estar destes bichinhos. Vamos contribuir, minha gente!

    bjos

    ResponderEliminar
  10. Quem lhes passasse com um catterpilar ou cilindro, 20 vezes em cima dos tomates e acessorio(ou outros lugares se forem gajas)... até tive vontade de vomitar. FDP é pouco. Pessoas que fazem isto deviam ser incendiadas como faziam às que se diziam bruxas nos séculos passados!!!!
    S.

    ResponderEliminar
  11. jony babuska rodriguez28 de maio de 2012 às 23:57

    Como este texto (se é que se pode chamar texto a este aglomerado de palavras xafardanas:):)), fala sobre animais, venho aqui dizer-te que me cruzei no paredão (aquele sitio onde nunca corres sabes??) com o animal que dá nome ao teu blogue, sim esse mesmo o javali do simulão escabrosa. Como pessoa bem educada e bem formada que sou fui logo cuspir-lhe com todo o respeito no meio dos olhinhos, e ainda lhe dei um singelo e carinhoso chuto no testiculo, sim testiculo está no singular, é sabido que qualquer homem que se tenha associado ao lampionismo é mono-bola, e se for mulher é mono-bola no queixo, e com esta te deixo (rima á hip hop)

    ResponderEliminar
  12. Pois, de facto não há nenhuma lei codificada nem uma lei ordinária que proteja os direitos dos animais, o que há são convenções internacionais que Portugal assina ou não sobre os direitos internacionais. Mas como se sabe isso não tem tanta força em termos legais como se estivesse mesmo na legislação interna. Quer dizer, na teórica tem, na prática é que não. Mas não sei muito sobre isso...
    Fui ver as fotos, dá-me logo vontade de virar serial killer e dar cabo dessa gente toda!

    ResponderEliminar
  13. Já acompanho o blog há bastante tempo, mas não costumo comentar (mais por preguiça), mas neste caso acho que o devo fazer.

    Apesar dos post habituais de (vá lá) parvoíce (isto é um elogio), este comentário mais sério merece todo o destaque.

    Assino por baixo, concordo na totalidade.
    Enquanto o ser humano não aprender a respeitar todas as raças e perceber que não é dono e senhor do planeta, vamos continuar a ver cenas deploráveis.
    O caso das touradas é um exemplo que me dá raiva e considero bárbaro.

    Mais uma vez, faço uma vénia ao teu comentário.
    Continua o bom "trabalho" ;)

    ResponderEliminar
  14. Ora biba. Também descobri o Simão hoje. E passa a ser leitura diária. Quanto ao post, era esfregar-lhes malagueta na ponta da gaita.

    ResponderEliminar
  15. Não tenho coragem de ver a imagem =/
    Vou fazendo o que posso para ajudar os bichinhos que nada fazem para merecer tais atrocidades!!
    Tenho um cão retirado de um canil, e apesar de me apaixonar por bichanos de raça, estes sempre vão conseguindo maior sorte, e opto por ficar com os ditos "rafeiros" e abandonados.

    ResponderEliminar
  16. Sabes POC... as coisas mais terríveis e hediondas que já vi foi dentro de canis… e digo-te, sem rodeios, cortar esses Cabrões às postas era pouco, porque esses Filhos da Puta que tratam os animais como objectos descartáveis, não merecem sequer o ar que respiram…
    Já o disse no Bom Sacana e repito-o aqui: “A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados." (Mahatma Gandhi)

    Bj

    ResponderEliminar
  17. Quem não gosta de animais, não gosta de crianças. Minha mãe dixit.
    E com razão.

    ResponderEliminar
  18. Vi isto no meu facebook e o primeiro comentário que fiz foi exatamente um "filhos da puta" com todas as letrinhas. Era dar um tratamento a esta gente abaixo de cão, mesmo. Como é possível.

    ResponderEliminar
  19. Acho louvável falarem aqui deste assunto tão sério e incentivarem as pessoas a denunciar comportamentos destes. Muitos psicopatas são detectados mesmo porque primeiro matam e torturam animais.... Podem não ser pessoas, mas são seres vivos, e por isso merecem o nosso respeito. Mais uma vez, acho que fazem um serviço publico ao trazerem este tema à tona para sensibilizar as pessoas para denunciar este tipo de situações.

    ResponderEliminar